Mano Menezes pode superar Ênio Andrade com 100ª vitória no Cruzeiro

Veja o conteúdo original na SuperFC Jornal O Tempo

As duas taças seguidas da Copa do Brasil imortalizam o nome de Mano Menezes na história do Cruzeiro. O caminho para novas conquistas trazem outras marcas expressivas. Com o passar do tempo, o técnico gaúcho aglutina feitos e números que simbolizam o casamento perfeito com o clube celeste. Neste sábado (16), diante do Tupi, às 16h, Mano pode alcançar a 100ª vitória pelo clube.

Com a passagem atual batendo a barreira dos dois anos e nove meses, Mano Menezes se tornou, recentemente, o quarto treinador com mais jogos no clube celeste, com 203 apresentações, 99 vitórias, 60 empates, 44 derrotas.

Um aproveitamento de 58,6% com 288 gols a favor e 173 contra. Algo que evidencia a solidez defensiva que pauta o trabalho do técnico de 56 anos, com contrato até dezembro.

“Penso que os trabalhos só atingem números significativos quando o resultado e a sequência andam de forma conjunta. Ajuda no conhecimento dos jogadores, no conhecimento dos jogadores para com o treinador. A intimidade que existe ajuda, o ambiente do dia a dia se constrói para a confiança aumentar. E o futebol funciona também na base da confiança. Então fico feliz de poder construir essa história num clube tão grandioso como o Cruzeiro”, afirmou Mano.

Contratado em 2015 para apagar um incêndio ocasionado por apostas equivocadas – Deivid e Paulo Bento –, Mano chegou ao Cruzeiro e ficou pouco tempo. Um até logo para ganhar milhões na China. Voltou com passagem fracassada por lá (briga contra o rebaixamento) para se tornar referência no clube estrelado. 

Se conseguir somar três pontos diante do Tupi, em Juiz de Fora, Mano faz o Cruzeiro assumir a vice-liderança provisória do Estadual, com os mesmos 22 pontos do Atlético. Além disso, supera a marca de outro treinador gaúcho com serviços prestados à Raposa. Ênio Andrade, campeão da Supercopa Libertadores 1991, venceu 99 de 187 partidas.

Para tanto, o time cinco estrelas irá com força máxima ao Estádio Mario Helênio, aproveitando o fato de a formação titular não ter entrado em campo no duelo adiado com o Deportivo Lara, pela Libertadores.

“O que eu posso adiantar é que a equipe que jogaria na quarta e depois na quinta, será a equipe que vai enfrentar o Tupi em Juiz de Fora. Não podemos ficar tanto tempo sem movimentar a equipe. O time precisa jogar. É importante em termos de pontuação”, completou Mano.

O Cruzeiro soma a terceira temporada seguida com Mano Menezes no comando desde o início. E as três são pautadas por arrancadas sem derrota. Em 2017, foram 21 jogos em perder, com duas séries de seis triunfos consecutivos. No ano passado, foram oito partidas longe das derrotas, em série só interrompida pelo Racing na Libertadores. Atualmente, Mano defende 10 jogos invictos – seis vitórias e quatro empates.