Atltico vive sua maior seca de gols na Libertadores :: ogol.com.br

Veja o conteúdo original no site O Gol

O Atlético Mineiro voltou a decepcionar na Copa Libertadores com sua segunda derrota consecutiva na fase de grupos. O time comandado por Levir Culpi já é dono de uma marca negativa histórica, com o maior jejum de gols do clube na competição.

Além das duas derrotas por 1 a 0 nos dois primeiros jogos da fase de grupos, o Galo vinha de um empate sem gols para o Defensor Sporting na fase preliminar. Com isso, já são três jogos do clube sem balançar as redes. Um cenário preocupante para as pretensões alvinegras no torneio continental.

A falta de gols e de criatividade do Atlético incomoda ainda mais o seu torcedor por um importante detalhe: dois dos três jogos foram disputados em casa. Mesmo em seus domínios o Galo tem sido inofensivo nas últimas partidas pela Liberta.

O recorde brasileiro de jogos sem marcar gols em uma mesma edição da Libertadores pertence ao Fluminense, em 1985. Foram cinco jogos sem marcar. Quando ampliamos a pesquisa sem limitar a uma única edição, o recorde segue sendo do Tricolor, com seis jogos de jejum (voltou a disputar a competição em 2008 e estreou sem gol).

Chama a atenção também no Atlético a seca de Ricardo Oliveira depois de um início de ano acima da média. O atacante completou quatro jogos sem marcar, todos pela Libertadores, depois de marcar nove gols nos cinco primeiros jogos da temporada.

Brasil

Ricardo Oliveira